TEM SEMPRE UMA
YAMAHA QUE COMBINA
COM SEU ESTILO

Mundosam Blog

By MundoSam 01 Aug, 2017
Saiba que é possível que uma pessoa que nunca tenha andado de bicicleta, aprenda a pilotar uma moto, pois a prática faz o sucesso! Quanto mais você roda na sua motocicleta, mais você pegará o jeito. Contudo, para ajudar a vida dos que estão começando, disponho aqui 8 dicas e conselhos importantes para você iniciante:

1 – USE O EQUIPAMENTO E ACESSÓRIOS

O primeiro e indispensável equipamento é o capacete. Para sua segurança e também por conta do clima usar luvas, calçados adequados, calça e jaqueta. Mas não leve muito ao pé da letra, não precisa se vestir como um piloto de corrida. :)

Lembrando que os trajes precisam ser agradáveis, nada de couro. Isso vale também para as luvas, pois pode haver algum desconforto na hora de pilotar. Sobre os capacetes, para você utiliza para o trabalho ou lazer pode ser o capacete básico com viseira. Mais caso seja aventureiro recomendamos aqueles que tenham proteção de queixo, próprios para motocross.

2 - POSTURA CERTA

Pilotar moto até que é uma tarefa fácil, porém muitas pessoas não ligam para a boa postura na hora de pilotar, pois isso vai ajudar você a conduzir sua moto com maior controle e também não prejudicar suas costas na hora que passar por ruas com muitos buracos e lombadas.

Para ter uma boa performance ao pilotar, tente manter ambos joelhos pressionando bem leve o tanque e segurar o guidão com firmeza, porém deixando o gingado na hora de fazer uma manobra rápida.

3 – CUIDADO COM OS PNEUS

Os pneus é quem sustenta todo o peso, então devemos cuidar bem deles, sendo calibrado corretamente ou dando tempo em longas viagens. Pneus de má qualidade ou desgastados afetam a dirigibilidade.

Outra atitude obrigatória para que os pneus tenham maior durabilidade é respeitar a recomendação estabelecida pelo fabricante para a pressão na hora de encher, lembrando sempre que a medida correta será sempre obtida com os pneus frios, uma vez que o natural aquecimento devido ao atrito com a pavimentação altera a medição.
Caso deixe a pressão abaixo da especificada pelo fabricante a reação da motocicleta é ficar mais lenta, aumentando o consumo tanto de pneus quanto do combustível e além disso pode danificar as carcaças dos pneus.

5 - APRENDA A ESTACIONAR

Treine bastante e aprenda a estacionar sua motocicleta de maneira correta, pois sempre vai haver ruas e lugares imperfeitos. Muitos motociclistas têm casas com subidas que exigem um pouco de treino. Outros lugares será preciso utilizar o cavalete central.

Jamais estacione sua moto em uma descida com a roda dianteira cravada no meio-fio, uma vez que, na hora que você precisar sair, quando for empurrar a moto para trás pode ser uma tarefa impossível.

DICA: Nesses casos de estacionar em lugares íngremes é deixar a primeira marcha engatada, assim funcionará como um "freio de mão do carro". Quando for usar o cavalete central.

Uma dica importante nesses estacionamentos em locais íngremes é deixar a primeira marcha engatada, o que funcionará como um freio de estacionamento. Já quando usar o cavalete central nas ruas íngremes a roda dianteira deve estar apontada para a parte mais elevada da via, mas não de modo a tornar a tarefa de tirá-la do cavalete algo impossível.

6 – TRAVAS E CAVALETE

Todos sabem que é muito comum que a pressa e o descuido terminam provocando um pequeno incidente por conta do esquecimento do cavalete ou da trava de segurança.

Para você que tem esse tipo de esquecimento, crie rotinas que permitam lembrar na hora que for sair, pois pode danificar sua moto e algumas arranhões em você.

7 – SINALIZE SEMPRE

A sinalização é uma forma de mostrar sua educação e respeito pelo próximo, mesmo se a outra pessoa não sinalize, faça sua parte. Use pisca-pisca para a segurança do motociclista como também dos restantes usuários da via. O pisca-pisca permite tanto mostrar aos outros condutores que você vai fazer uma manobra para esquerda ou direita. Essa forma é a mais indicada, pois ninguém merece buzina perto de você.

8 - LUGAR NA PISTA

Muitos motociclistas querem cortar as ruas e acha que é o rei do asfalto e por isso, muitos acabam em acidentes. Seja prudente e busque a faixa da direita ficando de maneira muito visível para os outros condutores.

Você deve posicionar atrás de um veículo e olhar pelo retrovisor o motorista de trás, para verificar se ele está te observando.

Ao rodar na estrada a uma distância de pelo menos dois ou três carros do veículo à frente (12 a 15 metros). Sabendo que quanto maior a velocidade, maior deve ser o espaço, dessa maneira você terá tempo de reagir ao freio repentino do motorista da frente.

Fique atendo para os demais artigos do nosso blog!

Compartilhe e curta nossa página no facebook!
By MundoSam 20 Jul, 2017

Há 4 anos atrás, a Yamaha anunciou que estava trabalhando em duas motos elétricas chamadas PED1 e PES1 . Agora, depois de alguns testes parece que elas estão bem próximo de virarem modelos de produção. Já pensou na economia dessa moto, porém devemos economizar e juntar dinheiro para comprar até lá, pois o preço deverá ser um pouco salgada.


Pelo visto, a companhia há pouco tempo atrás fez alterações com a cidade de Saitama, no Japão, para promover as motos elétricas e os negócios que as envolvem, dizendo que falta pouco para colocar em produção. A E-Kizuna Project , promoverá as motos elétricas como soluções práticas para os problemas urbanos, como congestionamentos, falta de onde estacionar e poluição. Um dos elementos chave para quebrar a resistência do público a este tipo de veículos é o pacote de baterias intercambiáveis entre motos, já que a autonomia é uma das principais preocupações dos consumidores, além da demora para a recarga.

A campanha promocional inclui também uma rede de estações onde as baterias com carga baixa podem ser trocadas por novas. As estações manterão um estoque de baterias carregadas para o uso. Dando maior praticidade e agilidade na hora de “abastecer”.


Enquanto as fabricantes mostram progresso em baterias com maior vida útil e autonomia, além da redução do tempo de recarga, as baterias substituíveis da Yamaha podem mostrar uma outra abordagem para a indústria. De acordo com a Motorcycle-Magazine.com, a Yamaha não indica se os modelos pré-produção possuem ou não um carregador opcional ou uma tomada para recarregar as baterias em casa.


Yamaha PED1


Atualmente, a Yamaha oferece apenas a E-Vino como uma opção elétrica, que tem estilo semelhante ao da Honda Metropolitan. Lançada no mercado asiático há alguns anos, a E-Vino é limitada ao uso urbano, com autonomia de 29 km e velocidade máxima de 30 km/h. Mas isso mudará em um futuro próximo, com os novos modelos PED1 e PES1 da Yamaha que poderá ser vendida no próximo ano.


A motocicleta elétrica PES1 da Yamaha não causa nenhuma poluição ambiental. Ele vai agradar qualquer motociclista por conta do seu design leve e ao controle da moto. Ligue todas as manhãs sem acordar a família, pois o motor é bastante silencioso, garantido o barulho de sua vida cotidiana.


Share by: